A população Brasileira e que mais confia que futuramente a tecnologia pode gerar empregos


Um estudo realizado pela Microsoft em Davos, na Suíça, e apresentado nesta sexta-feira no Fórum Econômico Mundial, mostrou que os brasileiros representam a parcela da população mundial que mais confia na tecnologia usada no dia a dia para que ela possa criar oportunidades de emprego. O estudo considerou habitantes de países desenvolvidos e em desenvolvimento “caso do Brasil”.

tecnologia br

10 países escolhidos

Em dezembro de 2013, foram entrevistados 10 mil internautas de 10 países – além do Brasil, locais emergentes como China, Índia, México, Rússia e Turquia estavam na seleção. Os países desenvolvidos foram Japão, França, Estados Unidos e Alemanha.

Aqui em terras tupiniquins, 81% dos entrevistados acreditam que dispositivos tecnológicos como smartphones, tablets, PCs e video games podem gerar novas possibilidades de trabalho. Em outras palavras, o povo brasileiro é o mais otimista quanto à influência da tecnologia pessoal nas artes, na cultura e na vida profissional. A porcentagem de pessoas ouvidas que fazem essa aposta é expressiva: 73% acreditam na tecnologia como fonte de empregos promissores.

Países emergentes: enxergando a tecnologia com muito otimismo

De acordo com o levantamento, os habitantes de países em desenvolvimento são os mais confiantes nos impactos e na influência da tecnologia como grande impulsionadora de mudanças na carreira. As nações desenvolvidas também acreditam na tese, mas não com a mesma intensidade. Em todos os quesitos analisados, os países emergentes apresentam os maiores índices de otimismo.

O estudo feito pela Microsoft na China, por exemplo, constatou que 95% das pessoas se mostraram otimistas com a ideia de que a tecnologia gera oportunidades econômicas. Por uma feliz coincidência, o país é lar de várias indústrias que, pelo fato de dominarem o mercado local, são algumas das maiores do mundo em seu segmento. A Lenovo é um exemplo disso.

Os chineses vão além e são os que mais acreditam que a tecnologia pode melhorar a qualidade dos padrões de vida do país e elevar a liberdade dos cidadãos, já que a China vive em regime comunista fechado.

Já os indianos lideram quando o assunto é tecnologia aliada a educação: 83% dos entrevistados acreditam que a utilização de dispositivos móveis está diretamente ligada ao aprendizado nas escolas. 70% da população acredita que a tecnologia possa ser favorável também na saúde e no bem-estar.

Fonte : Microsoft/WEF

.container
Clique para Baixar
Baixado 3 vezes.

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.